Pular para o conteúdo principal

A descoberta da gravidez (1° filho) ...

Um belo dia eu comecei a sentir umas dores chatinhas perto da região dos rins,  nos dois ao mesmo tempo, uma dorzinha nas costas e uma cólica bem fraca porém  chatinha e persistente.
Porém eu ainda não estava com a menstruação atrasada e estávamos morando em uma outra Cidade, então ainda não conhecia muito bem os médicos, hospitais e laboratórios.
Liguei na Central de atendimento do meu plano de saude na época, e agendei uma consulta com clínico geral.
Ele mandou fazer alguns exames a fim de verificar o que estava acontecendo.
Agendamos um ultrassom dos rins e da bexiga, exame de urina e exames de sangue incluindo o beta Hcg pois segundo o médico disse, teria que investigar a gravidez também,  apesar de não ser os sintomas clássicos. Ele pediu ultrassom e não raio X justamente porque já suspeitava de uma possível gravidez.
Em uma segunda feira a tarde, fui sozinha no exame de ultrassom dos rins, o médico muito atencioso realizou o exame e no final me disse que estava tudo certo com meus rins e não tinha nenhuma pedra porém eu deveria procurar um ginecologista com urgência pois havia algo em meu útero,  ele não poderia afirmar pois não era a área dele mas tinha absoluta certeza de que se tratava de um bebê.
Meus olhos se encheram de lágrimas, agradeci  o atendimento,  mas eu faria o exame de sangue só no dia seguinte.
Quando voltei pra casa só contei o ocorrido pra mim mãe.
No dia seguinte logo de manhã, e de jejum, fui fazer os exames de sangue e urina e na quarta feira peguei todos os resultados, inclusive as imagens do ultrassom.
No exame de sangue tudo normal, no exame de urina constou uns cristais e no beta Hcg um positivo enorme.
Nas imagens do ultrassom já aparecia a primeira fotinho do meu baby implantado em meu útero.
A primeira coisa que fiz foi agendar um ginecologista para começar o pré Natal e depois contei para minha família.
Esperei até 12 semana para divulgar no meu trabalho e para os amigos.
Agora estava começando minha família de fato, deixamos de ser apenas casal para ter nossa família...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Introdução alimentar !!!

Em minha segunda gestação eu estava decidida a amamentar, então me preparei muito bem pra viver esse momento, você pode acompanhar esse assunto no post sobre amamentação.

Graças a Deus e para minha alegria chegamos ao marco de 6 meses de amamentação exclusiva. Só leite materno, nada de água, chás e nem sucos, o leite da mãe é o suficiente para matar a sede e fome do seu bebê.

Pois bem... após os 6 meses o bebê deve começar a comer frutas e papinhas salgadas.
A pediatra do meu filho me orientou a começar pelas frutas por uns 15 dias e depois inserir as papinhas salgadas.

Na gestação eu tinha muita curiosidade sobre o método BLW, pesquisei muito sobre isso, tirei dúvidas com a pediatra, mas sinceramente meu bebe está com 6 meses e 6 dentinhos, então ele morde pedaços grandes dos alimentos e acabei ficando insegura em aplicar esse método que consiste no bebe se alimentar sozinho, ou seja, você oferece para ele pedaços grandes de alimentos, cozidos "al  dent" no caso de legume…

Mamadeira X copinho

Graças a Deus  estamos chegando aos 6 meses de amamentação exclusiva, e pensei muito, pesquisei sobre o assunto e me informei com a pediatra a decidimos oferecer ao Tiago o copinho de transição ao invés da mamadeira.
Como ele não pegou chupeta e está mamando exclusivamente no peito achei que não deveria oferecer o bico da mamadeira pra ele, uma mistura de medo dele largar o leite materno e ao mesmo tempo já me antecipo pensando como será para ele largar a mamadeira um dia mais pra frente.
Então escolhemos alguns copinhos, tanto com bico de silicone como com bicos mais duros para ele tomar sucos e água em dias muito quentes de verão, já que o leite materno tem a quantidade adequada de água pro bebe, vai de mãe pra mãe e de acordo com a pediatra oferecer ou não água.
Assim ele já treina a coordenação motora e a boquinha para que futuramente tome líquidos  sozinho no copo normal.
Essa é a minha opinião, lembrando que cada mãe faz o melhor para o seu filho de acordo com o que pensa e acr…

Amamentação...

A amamentação é um assunto super delicado, não é tão fácil como parece é um sonho de muitas mamães, por isso resolvi contar minha experiência pra vcs.
Quando meu primeiro filho nasceu eu li várias matérias sobre amamentação, perguntei tudo ao meu médico e achei que estava preparada para amamentar meu filho, mas a 9 anos atrás a internet é esse mundo de mamães blogueiras não estava assim em alta.
Eu estava enganada... meu filho nasceu, la na maternidade as enfermeiras "ensinaram" meio sem paciência como era a amamentação, era meu primeiro filho, eu estava com uma mistura de sentimentos, insegurança, ansiedade, muito amor,  apaixonada por aquele novo ser, mas o pós parto trás sentimentos que ninguém te conta na gravidez.
E meu bebe Mateus era um recém nascido meio afobado e sem paciência, ele chorava com fome, eu oferecia o peito pra ele e ele sugava (mas meu leite demorou pra descer) e ele não tinha paciência e continuava a berrar, a médica nos orientou a dar um pouco de le…