Pular para o conteúdo principal

A descoberta da gravidez (1° filho) ...

Um belo dia eu comecei a sentir umas dores chatinhas perto da região dos rins,  nos dois ao mesmo tempo, uma dorzinha nas costas e uma cólica bem fraca porém  chatinha e persistente.
Porém eu ainda não estava com a menstruação atrasada e estávamos morando em uma outra Cidade, então ainda não conhecia muito bem os médicos, hospitais e laboratórios.
Liguei na Central de atendimento do meu plano de saude na época, e agendei uma consulta com clínico geral.
Ele mandou fazer alguns exames a fim de verificar o que estava acontecendo.
Agendamos um ultrassom dos rins e da bexiga, exame de urina e exames de sangue incluindo o beta Hcg pois segundo o médico disse, teria que investigar a gravidez também,  apesar de não ser os sintomas clássicos. Ele pediu ultrassom e não raio X justamente porque já suspeitava de uma possível gravidez.
Em uma segunda feira a tarde, fui sozinha no exame de ultrassom dos rins, o médico muito atencioso realizou o exame e no final me disse que estava tudo certo com meus rins e não tinha nenhuma pedra porém eu deveria procurar um ginecologista com urgência pois havia algo em meu útero,  ele não poderia afirmar pois não era a área dele mas tinha absoluta certeza de que se tratava de um bebê.
Meus olhos se encheram de lágrimas, agradeci  o atendimento,  mas eu faria o exame de sangue só no dia seguinte.
Quando voltei pra casa só contei o ocorrido pra mim mãe.
No dia seguinte logo de manhã, e de jejum, fui fazer os exames de sangue e urina e na quarta feira peguei todos os resultados, inclusive as imagens do ultrassom.
No exame de sangue tudo normal, no exame de urina constou uns cristais e no beta Hcg um positivo enorme.
Nas imagens do ultrassom já aparecia a primeira fotinho do meu baby implantado em meu útero.
A primeira coisa que fiz foi agendar um ginecologista para começar o pré Natal e depois contei para minha família.
Esperei até 12 semana para divulgar no meu trabalho e para os amigos.
Agora estava começando minha família de fato, deixamos de ser apenas casal para ter nossa família...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Introdução alimentar !!!

Em minha segunda gestação eu estava decidida a amamentar, então me preparei muito bem pra viver esse momento, você pode acompanhar esse assunto no post sobre amamentação.

Graças a Deus e para minha alegria chegamos ao marco de 6 meses de amamentação exclusiva. Só leite materno, nada de água, chás e nem sucos, o leite da mãe é o suficiente para matar a sede e fome do seu bebê.

Pois bem... após os 6 meses o bebê deve começar a comer frutas e papinhas salgadas.
A pediatra do meu filho me orientou a começar pelas frutas por uns 15 dias e depois inserir as papinhas salgadas.

Na gestação eu tinha muita curiosidade sobre o método BLW, pesquisei muito sobre isso, tirei dúvidas com a pediatra, mas sinceramente meu bebe está com 6 meses e 6 dentinhos, então ele morde pedaços grandes dos alimentos e acabei ficando insegura em aplicar esse método que consiste no bebe se alimentar sozinho, ou seja, você oferece para ele pedaços grandes de alimentos, cozidos "al  dent" no caso de legume…

Pós parto...

Coisas que ninguém te conta sobre ter um bebê...
Não tenho a experiência do parto normal pois passei por duas cesáreas,  Mas pelo que ouvi as mamães dizem que após o parto estão exaustas, se sentindo fracas,  com dores por todo o corpo, inclusive na região íntima, mas que a recuperação é mais rápida.
Bom vou falar aqui das minhas experiências.
Cesárea é uma cirurgia de grande porte onde envolve a saúde física da mamãe e do bebê,  tive duas cesáreas necessárias e devidamente indicadas pelos médicos para salvar a vida dos meus filhos, mas não sou contra a cesárea sou a favor dela pois hoje em dia são poupadas vidas através desse procedimento.
Bom... no primeiro parto eu não sabia o que estava me esperando, era tudo novidade, a anestesia não doeu nada, o procedimento foi super tranquilo, após lei a hora de cirurgia fui Para a sala  de pós operatório onde vc aguardo até voltar completamente da anestesia e te levam para o quarto.
Dessa vez tive meu primeiro filho as 9:39 da manhã e só me…

Bolsa do bebê...

Bom... eu escolhi uma malinha maior para levar as coisas da maternidade porém escolhi uma bolsa mais prática e compacta para carregar no meu dia a dia.
Aqui vou dividir com vocês os principais itens, na Minha opinião.
Sempre levo fralda, a quantidade vai depender da quantidade de horas que ficaremos fora de casa, lenços umedecidos e pomada pra assadura.
Como essa bolsa também é da mamãe eu levo minhas coisinhas junto, como carteira, documentos, etc...
Levo também uma fralda grande e algumas fraldinhas de boca, troca de roupa sempre, também vai depender da quantidade de horas que passaremos fora e do clima que está  fazendo.
Alguns estados aqui no Brasil faz todas as estações no mesmo dia... então o ideal é levar pelo menos duas trocas uma mais fresquinha   e uma mais quentinha.
Babador, água, frutinhas vai depender da idade do seu bebe, hoje o meu está com 6 meses de idade.
Levo um cueiro se precisar forrar algum lugar para colocar ele ou proteger de um brisa leve, para ventos mais…