Pular para o conteúdo principal

Breve relato da gestação do Tiago!!!

A primeira coisa que fiz após o resultado de positivo do exame foi procurar um médico para começar meu pré Natal.
Porém... eu não ia imaginar que o nosso plano de saúde, tínhamos a mais de 5 anos, estava falindo.
Ou seja, liguei para alguns médicos e ninguém estava mais atendendo meu plano de saude.
Fiquei muito tensa mas com esperança que as coisas se resolvessem.
Porém com 7 semanas de gravidez tive uma secreção rosada que depois ficou marrom, me assutei pois tinha uma cólica leve desde o atraso menstrual então corremos para o hospital de emergência que era o único que ainda atendia o nosso plano.
Lá estava lotado, uma cidade grande como SP e a situação do convênio,  porém fomos atendidos, feito todos os exames necessários, então a médica me receitou Buscopan pra cólica e Dactil OB para prevenir aborto, igualzinho o que havia acontecido na gravidez do Mateus.
Porém la não tinha como fazer ultrassom  naquele momento e saímos com uma guia para ultra de emergência, pagamos em uma clínica particular e fizemos, era de extrema importância ver se estava tudo bem.
Foi uma emoção enorme ouvir pela primeira vez os batimentos cardíacos do meu segundo grande amor, ver que ele está ali bem implantado e tudo certinho Graças a Deus.
Fiquei com o coração aliviado, segui tudo o que a médica havia falado, medicamentos, restrição de algumas atividades, boa alimentação.
Porém era difícil manter a calma estando sem plano de saude.
Não queria nem imaginar  a  possibilidade de ter bebe na rede pública ou pagar um absurdo no particular, afinal sempre tivemos convênio e em dia com nossas obrigações.
Nosso desespero terminou final de outubro quando a empresa na qual meu marido trabalha migrou para outro convênio onde cobriria toda carência... uffa... só consigo ver as mais de Deus em cada detalhe cuidando da gente.
Assim pude dar continuidade ao pré natal, tudo ocorreu perfeitamente bem comigo e com o bebe, uma gravidez tranquila, eu tinha as tais contrações de treinamento mas nem chegava perto do que senti na gravidez do Mateus.
Fui descobrir que estava grávida do meu segundo menino com 22 semanas de gestação, no ultra morfológico de 2° trimestre... foi uma ansiedade esperar mas uma alegria imensa.
Há havia começado o enxoval em tons neutros, e começamos a ganhar coisinhas na cor azul.
A tarefa de escolher o nome foi bem complicada, mais difícil do que o primeiro filho, e dessa vez quem decidiu o nome foi o irmão. Escolheu Tiago que significa suplantador  (aquele que luta e vence).
Mas eu não sentia confiança na médica que estava me acompanhando,  agente não se entendia,  Eu não concordava com muitas coisas que ela falava e principalmente a respeito do parto, pois ela disse que não faria meu parto e que eu deveria ter bebe com o plantonista.
Puxa vida... pagava caro o plano, passei por todo esse estresse no começo, não me sentia confortável em ter bebe assim.
Não estou aqui julgando as pessoas que tiveram bebe na rede pública ou com plantonista, só estou expondo minha opinião e meus sentimentos em relação ao que estava vivendo.
Mas graças  as amizades que cultivAmos na vida, uma amiga querida me indicou o obstetra dela, imediatamente liguei para ele e agendei uma consulta, já estava com 32 semanas e mesmo assim ele me recebeu.
Contei toda história com todos os exames do pré Natal em mãos e o cartão da gestante com todas as informações possíveis.
Ele me tranquilizou, disse que estaria no meu parto, claro que particular, mas com a confiança que ele me passou e a segurança de estar sendo bem atendida valia muito a pena.
E o relato do parto vem no próximo post...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Introdução alimentar !!!

Em minha segunda gestação eu estava decidida a amamentar, então me preparei muito bem pra viver esse momento, você pode acompanhar esse assunto no post sobre amamentação.

Graças a Deus e para minha alegria chegamos ao marco de 6 meses de amamentação exclusiva. Só leite materno, nada de água, chás e nem sucos, o leite da mãe é o suficiente para matar a sede e fome do seu bebê.

Pois bem... após os 6 meses o bebê deve começar a comer frutas e papinhas salgadas.
A pediatra do meu filho me orientou a começar pelas frutas por uns 15 dias e depois inserir as papinhas salgadas.

Na gestação eu tinha muita curiosidade sobre o método BLW, pesquisei muito sobre isso, tirei dúvidas com a pediatra, mas sinceramente meu bebe está com 6 meses e 6 dentinhos, então ele morde pedaços grandes dos alimentos e acabei ficando insegura em aplicar esse método que consiste no bebe se alimentar sozinho, ou seja, você oferece para ele pedaços grandes de alimentos, cozidos "al  dent" no caso de legume…

Mamadeira X copinho

Graças a Deus  estamos chegando aos 6 meses de amamentação exclusiva, e pensei muito, pesquisei sobre o assunto e me informei com a pediatra a decidimos oferecer ao Tiago o copinho de transição ao invés da mamadeira.
Como ele não pegou chupeta e está mamando exclusivamente no peito achei que não deveria oferecer o bico da mamadeira pra ele, uma mistura de medo dele largar o leite materno e ao mesmo tempo já me antecipo pensando como será para ele largar a mamadeira um dia mais pra frente.
Então escolhemos alguns copinhos, tanto com bico de silicone como com bicos mais duros para ele tomar sucos e água em dias muito quentes de verão, já que o leite materno tem a quantidade adequada de água pro bebe, vai de mãe pra mãe e de acordo com a pediatra oferecer ou não água.
Assim ele já treina a coordenação motora e a boquinha para que futuramente tome líquidos  sozinho no copo normal.
Essa é a minha opinião, lembrando que cada mãe faz o melhor para o seu filho de acordo com o que pensa e acr…

Amamentação...

A amamentação é um assunto super delicado, não é tão fácil como parece é um sonho de muitas mamães, por isso resolvi contar minha experiência pra vcs.
Quando meu primeiro filho nasceu eu li várias matérias sobre amamentação, perguntei tudo ao meu médico e achei que estava preparada para amamentar meu filho, mas a 9 anos atrás a internet é esse mundo de mamães blogueiras não estava assim em alta.
Eu estava enganada... meu filho nasceu, la na maternidade as enfermeiras "ensinaram" meio sem paciência como era a amamentação, era meu primeiro filho, eu estava com uma mistura de sentimentos, insegurança, ansiedade, muito amor,  apaixonada por aquele novo ser, mas o pós parto trás sentimentos que ninguém te conta na gravidez.
E meu bebe Mateus era um recém nascido meio afobado e sem paciência, ele chorava com fome, eu oferecia o peito pra ele e ele sugava (mas meu leite demorou pra descer) e ele não tinha paciência e continuava a berrar, a médica nos orientou a dar um pouco de le…