Pular para o conteúdo principal

Não cubra o carrinho do bebê!!!

Muitas mamães, inclusive eu, não sabiam dessa informação então vale a pena compartilhar com o maior número de pessoas.

O carrinho de bebê  é um item muito útil e indispensável, podemos utiliza-lo de várias formas e a normal delas é passear com nossos filhos.

Quando saímos para passear em dias  que o céu esta aberto e o sol brilhando la fora nossa intenção é proteger o bebê do sol bater diretamente nele então queremos colocar um paninho para fazer uma "sombra".

O que pode parecer inofensivo e cheio de boas intenções na verdade está deixando seu bebê em perigo.

Já foi comprovado que um bebe exposto ao sol no carrinho de passeio a temperatura que ele sente se assemelha a nossa, o mesmo calor que estamos sentindo, mas o bebe que foi exposto ao sol coberto com uma fraldinha, ali dentro a temperatura chegou a mais de 40 graus.

Ou seja, o bebe pode chegar a uma morte súbita por falta de ar, desidratação é super aquecimento corporal.

Então o melhor a fazer é sair com o bebe em horários em que o sol seja menos perigoso, antes das 10 da manhã e após as 16 hrs. Colocar roupas leves no seu filho, se ele já tem idade e pode passar protetor solar melhor ainda, e é uma ótima opção colocar um guarda chuva ou guarda sol acoplado ao carrinho assim ele fará sombra numa distancia segura para não provocar aquecimento.

Aqui fica minha dica pra vocês, aprendi isso essa semana e corri aqui para compartilhar pois nosso blog tem histórias e mhora informação.



Até a próxima :-)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Introdução alimentar !!!

Em minha segunda gestação eu estava decidida a amamentar, então me preparei muito bem pra viver esse momento, você pode acompanhar esse assunto no post sobre amamentação.

Graças a Deus e para minha alegria chegamos ao marco de 6 meses de amamentação exclusiva. Só leite materno, nada de água, chás e nem sucos, o leite da mãe é o suficiente para matar a sede e fome do seu bebê.

Pois bem... após os 6 meses o bebê deve começar a comer frutas e papinhas salgadas.
A pediatra do meu filho me orientou a começar pelas frutas por uns 15 dias e depois inserir as papinhas salgadas.

Na gestação eu tinha muita curiosidade sobre o método BLW, pesquisei muito sobre isso, tirei dúvidas com a pediatra, mas sinceramente meu bebe está com 6 meses e 6 dentinhos, então ele morde pedaços grandes dos alimentos e acabei ficando insegura em aplicar esse método que consiste no bebe se alimentar sozinho, ou seja, você oferece para ele pedaços grandes de alimentos, cozidos "al  dent" no caso de legume…

Bolsa do bebê...

Bom... eu escolhi uma malinha maior para levar as coisas da maternidade porém escolhi uma bolsa mais prática e compacta para carregar no meu dia a dia.
Aqui vou dividir com vocês os principais itens, na Minha opinião.
Sempre levo fralda, a quantidade vai depender da quantidade de horas que ficaremos fora de casa, lenços umedecidos e pomada pra assadura.
Como essa bolsa também é da mamãe eu levo minhas coisinhas junto, como carteira, documentos, etc...
Levo também uma fralda grande e algumas fraldinhas de boca, troca de roupa sempre, também vai depender da quantidade de horas que passaremos fora e do clima que está  fazendo.
Alguns estados aqui no Brasil faz todas as estações no mesmo dia... então o ideal é levar pelo menos duas trocas uma mais fresquinha   e uma mais quentinha.
Babador, água, frutinhas vai depender da idade do seu bebe, hoje o meu está com 6 meses de idade.
Levo um cueiro se precisar forrar algum lugar para colocar ele ou proteger de um brisa leve, para ventos mais…

Amamentação...

A amamentação é um assunto super delicado, não é tão fácil como parece é um sonho de muitas mamães, por isso resolvi contar minha experiência pra vcs.
Quando meu primeiro filho nasceu eu li várias matérias sobre amamentação, perguntei tudo ao meu médico e achei que estava preparada para amamentar meu filho, mas a 9 anos atrás a internet é esse mundo de mamães blogueiras não estava assim em alta.
Eu estava enganada... meu filho nasceu, la na maternidade as enfermeiras "ensinaram" meio sem paciência como era a amamentação, era meu primeiro filho, eu estava com uma mistura de sentimentos, insegurança, ansiedade, muito amor,  apaixonada por aquele novo ser, mas o pós parto trás sentimentos que ninguém te conta na gravidez.
E meu bebe Mateus era um recém nascido meio afobado e sem paciência, ele chorava com fome, eu oferecia o peito pra ele e ele sugava (mas meu leite demorou pra descer) e ele não tinha paciência e continuava a berrar, a médica nos orientou a dar um pouco de le…