Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

Diálogo com filhos

Cada idade requer uma conversa apropriada, o modo de conversar vai depender muito da faixa etária em que seu filho está.

Por esse motivo eu costumo dizer que: Devemos ser uma mãe (ou pai) para cada filho. Não é tratar de maneiras diferentes, mas como os filhos são indivíduos com suas características e personalidade, devemos trata-los cada qual individualmente.

Aqui em casa, por exemplo, somos pais de dois meninos, um de 10 anos e outro de 1 ano e meio.

A diferença de idade entre eles é grande, e os pais que são pessoas adultas e maduras devem olhar como cada filho se sente em relação a isso. Por exemplo, o filho de 10 anos gostaria de ser tratado como um pré adolescente, gostaria que fosse lhe dado mais responsabilidades no dia a dia, mas sem  esquecermos que ele pode ter momentos de ciúmes do mais novo ou como um pré adolescente as vezes ele quer ser adulto demais, outras vezes ainda quer ser criança.

Já o filho de 1 ano e meio será tratado como um "bebe grande", que dá seu…

Então é natal ...

Aqui em casa já começamos os preparativos para o natal.

O primeiro passo foi montar a nossa árvore, costumo sempre montar com meus filhos, é um ótimo momento em família, assim eles se divertem e ao mesmo tempo posso ensinar o verdadeiro significado do Natal de acordo com a nossa crença e costume.
Embora o tempo esteja voando e a rotina do nosso dia a dia nos faz esquecer, muitas vezes, coisas importantes, eu faço de tudo para não perder esse costume com eles e outros momentos que temos em família ao longo do ano, porque assim fortalecemos nossa ligação e criamos laços que serão passados de geração em geração.
De acordo com o que acreditamos e os costumes da nossa família cristã, colocamos um enfeite na porta que pode ser uma laço bonito, uma estrela ou sinos dourados, para recebermos as visitas com a casa decorada desde a porta e para compartilhar o clima do natal com a vizinhança.
Dentro de casa costumamos montar nossa árvore de natal que cada ano tem um tema, pode ser a combinação …

Irmãos ... Parceiros e amigos !

Sempre sonhei com aquele ditado que dizia assim: um é pouco, dois é bom e três é demais... E levei isso comigo guardado em meu coração sobre ter filhos.
Desde pequena eu sempre sonhava em me casar e ter meus filhos, meu instinto materno sempre foi muito aflorado.
Mas depois que tive meu primeiro filho vi na real como é uma responsabilidade imensa criar uma criança , educar um filho , quantos gastos envolvem sermos pais, enfim... Já sabia de tudo isso mas na prática toma uma proporção bem maior.
Então passamos anos queremos ficar apenas no filho único, era muita responsabilidade, muitos gastos e preocupações e acreditávamos não estar preparados para ter mais filhos.
Porém o tempo vai passando, os filhos crescem, os gastos e trabalhos diminuem um pouco e aquele pequeno entra na escola e começa a descobrir que existem outros modelos de famílias e crianças da mesma idade, da mesma sala que comentam sobre o fato de terem irmãos, mais velhos ou mais novos , mas tem companhia em casa, famíli…

Tempo de jogar fora ou consertar ???

Hoje em dia estamos vivendo em tempos modernos, onde a moda agora é jogar fora aquilo que está quebrado ou não tem mais utilidade e comprarmos algo novo.

     Não estamos apenas falando de coisas ou objetos mas isso também serve para relacionamentos.

   Antigamente quando levávamos algo quebrado aos nossos pais e avós eles nos ensinavam a consertar, claro que isso leva tempo e disposição, pois não havia essa facilidade toda que temos hoje em adquirir coisas novas.

     Nos tempos de hoje, coisas e objetos estão banalizados, está muito fácil jogar fora do que doar um tempo consertando aquilo.

     Assim vemos que nossos filhos estão crescendo em um mundo onde não dão mais o valor devido as coisas e as pessoas, essa nova geração não está disposta ou muitas vezes nem aprendeu a consertar algo que quebrou ou reconstruir aquilo que um dia existiu.

    Falando em bens materiais, se hoje um brinquedo se quebra, os pais irão em uma loja adquirir outro para seu filho, já se esqueceram como…